O 5G chega em menos de cinco meses e irá mudar várias profissões

5G no mundoUma internet com conexão móvel mais rápida, ágil e, principalmente, econômica. Essa é a proposta do 5G, que está chegando no Brasil em 2022 e vai impactar diversos segmentos profissionais que dependem da tecnologia para fluir. 

 

No entanto, a migração para essa nova tecnologia demanda uma adaptação por parte das empresas e instituições, e o governo brasileiro já delimitou uma data para a adesão ao 5G por parte dos negócios.

 

Neste artigo, convidamos você a entender melhor sobre a migração, os prazos delimitados para a adesão à tecnologia 5G no cotidiano das pessoas e principalmente, quais áreas profissionais mais se beneficiarão com essa novidade. 

 

O que é Tecnologia 5G?

A primeira pergunta que se deve responder é: o que é essa tecnologia e como ela impacta em sua vida. 

O 5G é a nova fase da banda larga sem fio. Seu objetivo maior é potencializar a rede atual, também conhecida como 4G, levando-a a novos e maiores padrões de velocidade e conexão. Em outras palavras, traduz-se como internet mais rápida com melhor conexão para o usuário. 

As redes da 4ª geração, utilizadas atualmente, são capazes de entregar uma velocidade média de conexão de, aproximadamente, 33 Mbps. Estima-se que o 5G será capaz de entregar velocidades 50 a 100 vezes maiores, podendo alcançar até 10 Gbps.

 

Quando o 5G passará a ser utilizado no País?

Assim que o processo de leilão estiver concluído e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tiver terminado os trâmites da transferência, a nova tecnologia começará ser implantada no Brasil. 

De acordo com o Tribunal de Contas da União, órgão do governo que está administrando essa transição, o processo pode demorar até  120 dias, ou seja, estima-se que em junho, julho, o leilão 5G seja realizado.

Ainda de acordo com a Anatel, em junho de 2022, as 27 capitais brasileiras já terão pontos de acesso 5G. Isso significa um grande impacto na vida das pessoas e dos trabalhadores.

 

Quais os benefícios do 5G para os profissionais brasileiros? 

O 4G beneficiou e muito a vida das pessoas. No entanto, o foco do 5G será melhorar o desempenho da indústria e do mercado de trabalho. 

Com a adesão do 5G, muitas empresas terão um aumento na sua produtividade, principalmente empresas que operam com sistemas mecanizados ou conectados à rede. 

Se você atua na indústria primária, secundária e terciária, e usa rotineiramente a internet, o 5G irá aperfeiçoar e aumentar a velocidade dos seus resultados

Chega de queda de rede, chega de sinal fraco e reuniões interrompidas devido a ausência de internet, chega de máquina de débito com problemas por falta de conexão. O 5G impactará todas essas áreas. 

Devo me preparar para essa mudança? 

Com o advento dessa tecnologia, novas demandas surgirão, diferentes conhecimentos serão requeridos, a profissionalização do trabalhador referente à sua área de atuação também será impactada. A antecipar-se a isso garantirá ao profissional um bom diferencial no mercado de trabalho. Exemplos: 

 

  • Um operador de telecomunicações, será fundamental que saiba dos meandros e novas utilidades que a nova tecnologia irá trazer para o seu setor. 

 

  • Um vendedor de serviços de pacotes de internet de uma das várias operadoras de rede no País terá que ter o conhecimento na área para poder atender melhor seu público. 

 

  • Em uma indústria que trabalha no setor agrícola, mas opera de forma mecanizada. O profissional da área terá que conhecer não apenas as máquinas já de uso, como também as novas atualizações do sistema

 

Foi pensando nessa nova realidade e na possibilidade de se antever que o consultor em Telecom, Gilson Barbosa, retirou seu certificado que comprova a sua experiência na área e, agora, se sente preparado para atuar com a tecnologia 5G

“Eu não tinha tempo para fazer curso em minha área, embora já tivesse entendido a importância do certificado de técnico – exigido em muitas vagas de emprego. Também não tinha perfil para curso a distância. Foi quando descobri a possibilidade de ser testado em meus conhecimentos e, com isso, poder receber o certificado de técnico por competência pelo Ietaam Paraná”, lembra-se Barbosa, que obteve sua certificação durante a pandemia. 

O consultor conta que conseguiu garantir sua participação nesse novo episódio das telecomunicações no Brasil, e vai participar da migração do 4G para o 5G, realizando testes em equipamentos e implementando novas redes para clientes finais.

 

A Certificação por Competência Técnica irá me ajudar neste novo cenário?

Como explicado acima, estar em dia na área, ter o certificado técnico que comprove sua experiência, ou o diploma, irá permitir que o profissional participe dessa migração das redes e seja um dos primeiros a crescer junto com a sua empresa. 

O Grupo IETAAM, que atua auxiliando profissionais no processo da certificação por competência técnica, é uma das instituições que melhor atenderão os profissionais que precisam dessa atualização. 

“Será uma nova fase no trabalho e nem mesmo a Anatel consegue prever o impacto dessa nova onda na geração de empregos totais nos próximos anos. Mas sabemos que o mercado de Telecom tem urgência em contratações, porque há empresas novas vencedoras no leilão e há muita infraestrutura a ser preparada até 2022. As contratações estão acontecendo agora. E nós queremos muito poder auxiliar nesse momento de desenvolvimento e expansão, com as certificações por competência”, afirma Juliane Galvão, diretora do IETAAM – Regional Paraná. 

 

E como funciona a certificação? 

A certificação é um processo que comprova que profissionais com conhecimento técnico – mas sem esse diploma – têm habilidades adquiridas por sua experiência no mercado de trabalho. 

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9394/96), que cria a certificação por competência, permite dar reconhecimento a quem de fato conhece detalhes de atuação de uma determinada profissão por tê-la exercido pelo período mínimo de dois anos. 

As pessoas certificadas também precisam ter o ensino médio completo e ter completado 18 anos.

O processo dura, no máximo, três meses, é 100% online, e reconhecido pelo Conselho Nacional de Educação, pelo Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec) do Ministério da Educação (MEC) e por todos os conselhos de classe.

O Instituto de Educação Tecnológica da Amazônia (IETAAM) auxilia profissionais a fazerem sua certificação técnica em mais 30 áreas do mercado de trabalho. Muitas delas serão impactadas pela migração do 4G para o 5G

 

Para mais detalhes sobre os procedimentos, basta acessar o site: tecnicoporcompetencia.com.br.

Desenvolvido pela KAKOI